Imprimir Resumo


XI ENPEC :: XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências
Resumo: 2541-1

Poster (Painel)


2541-1

A CULTURA DA LIBERDADE E AS TÁTICAS NA EDUCAÇÃO: UMA CRÍTICA ÀS PRÁTICAS EDUCACIONAIS HEGEMÔNICAS

Autores:
FREITAS, E. S.1, Vermelhor, S.C.S.D.1
1 UFRJ - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

Resumo:
O status hegemônico do racionalismo pragmático, com discursos e práticas impostas e pouco reflexivas, desconsideram na maioria das vezes, aspectos culturais e subjetivos relativos ao processo educativo. Buscamos neste trabalho refletir sobre as possibilidades de mudanças nas propostas educativas tradicionais em curso, o que implica pensarmos alternativas a esse modelo educacional que impõe conteúdos e aprisiona os estudantes dentro de um sistema que atua para manter a estrutura educacional sob controle, ajustada ao pensamento hegemônico vigente, submetida ao prestígio do capital e à lógica do mercado. Para problematizar uma alternativa educativa, buscamos viabilizar as noções teóricas de liberdade e de táticas usadas pelos grupos menos favorecidos, respectivamente, discutidas por Jean Paul Sartre (1905-1980) e Michel de Certeau (1925-1986). Defendemos sua viabilidade teórica como necessária à modificação do status quo hegemônico em nossas práticas de ensino de ciências e suas problematizações específicas, vinculada que é, fortemente, à teoria do conhecimento.

Palavras-chave:
 liberdade, táticas, racionalismo pragmático, escola


Agência de fomento:
CAPES